Fui promovido a gerente. E agora?

 em Carreira, Relacionamento

Para quem foi recentemente nomeado gerente ou está em vias de ser, seguem algumas dicas que poderão servir como reflexão e os ajudar nesse momento de suma importância na transição de carreira.

Com certeza você está cheio de ideias: quer ser um grande gerente, trazer resultados para empresa e seus novos funcionários, por outro lado se vê com um grande desafio, pois está assumindo uma nova equipe, virou gestor e está inseguro por não saber agir com os que serão, agora, seus subordinados.

E agora o que fazer?

O primeiro ponto a ser considerado é o autoconhecimento. É preciso que você tenha uma boa gestão de você mesmo. Quais são seus pontos fortes? Liste-os e depois defina estratégias para extrair o melhor proveito deles. Já os pontos a desenvolver, analise quais precisam de atenção urgente, priorize aqueles com impactos diretos e imediatos na nova carreira. Se for possível faça isso com o acompanhamento de alguém que confia.

Assim que for promovido, ou mudar de time, esteja aberto a ouvir seus liderados: agende com cada um deles uma reunião para conhecer seus objetivos, seus planos de desenvolvimento, suas sugestões e críticas. Monte um sistema gerencial que valoriza o ser humano. Para formar uma equipe competente, você precisa conhecer seus liderados, ter todas as funções sob sua responsabilidade, preenchidas com o que há de melhor no grupo ou fora dele. Por isso, a importância de mapear corretamente as competências atuais e as desejadas.

Busque líderes para inspira-lo, que te sirvam de padrão e referência para construir a sua identidade: é comum admirarmos líderes com os quais trabalhamos ou tivemos oportunidade de nos relacionar. Preste atenção como eles agem, espelhe-se no que mais lhe interessa, modele seus bons exemplos e seus modelos vitoriosos, mas, acima de tudo, não se esqueça de ser você mesmo. Valore seu estilo de trabalho, suas virtudes e os seus diferenciais competitivos, certamente eles são muito significativos. Você é uma pessoa única, tem virtudes e valores que os seus modelos nunca tiveram ou terão, por esse motivo, não queira repetir atitudes e estilos que você valoriza neles, mas que nada têm a ver com a sua realidade e o seu jeito de ser. Não queira ser aquilo que não combina com o seu perfil, com suas características, sua formação e 
personalidade, pois com certeza isso não dará certo.

Preste atenção também naqueles profissionais que tem atitudes questionáveis, com valores éticos, de justiça e com competências profissionais que você julga que precisam ser melhoradas, pois através dessas observações, pode-se aprender muito em termos de posturas a serem evitadas. Aproveite as oportunidades de aprendizado com líderes com convicções e atitudes que você discorda.

Tenha certeza que sua forma de liderar, seu exemplo e seu astral influencia diretamente o time sob sua responsabilidade. Mostre-se aberto e disposto a ouvir as pessoas, procure fazer amizades, mas cuidado para não ser o “paizão”. Muitas vezes essa característica de protetor faz com que você tenha vista grossa a falhas e omissões dos comandados. Cuidado para não se iludir com esse perfil populista, que pode ser visto com uma falsa imagem de liderança ou incapaz de dar feedbacks construtivos.

Outro desafio dos novos gestores, especialmente para aqueles que tenham sido promovidos para gerir ex-colegas de trabalho, é manter o relacionamento ativo de maneira que os “subordinados” o encarem não mais como um colega de trabalho, mas sim como o seu novo líder.

Saiba que muitas vezes você terá que tomar medidas impopulares, afinal você representa a empresa para seus funcionários e vice-versa.Nem sempre é possível agradar a todos. No mundo da administração e dos negócios sabe-se que os desiguais devem receber tratamentos diferenciados. Se tiver que demitir, o faça com respeito ao indivíduo, com convicção que está fazendo o melhor, para a empresa, para o grupo e muitas vezes até para a própria pessoa. Isso é ser justo.

Use a empatia a escuta ativa e tenha real interesse pelo sucesso do outro. Ao invés de fazer para o outro o que gostaria que fizessem para você, faça para o outro exatamente aquilo que ele gostaria que fizessem para ele. Agindo assim, você será muito mais respeitado e se sentirá mais acolhido. Seja generoso, grato e sincero.

Trabalhe bem os feedbacks. Cuidado com o elogio público a alguém do grupo que se destaca: ao contentar um, você poderá estar descontentando muitos outros, que se julgarão também merecedores de igual distinção, porém não deixe de reconhecer os melhores. Quanto às críticas, elas deverão ser feitas em separado, use a técnica do sanduíche: primeiro um aspecto positivo; depois um ponto a desenvolver/melhorar; novamente uma virtude; e assim por diante.

Agende de quando em quando reuniões com a pauta livre, sem assuntos predeterminados: é uma ótima maneira de obter informações do time sobre como eles estão se sentindo, quais suas preocupações, o que está sendo comentado na “rádio corredor”, qual o grau de satisfação da equipe, abrindo a possibilidade de captar boas dicas e ricas sugestões a serem implementadas.

Controle sua ansiedade, pois um gestor recém-promovido é um profissional que estava acima da média do restante da equipe como executor, mas a partir do momento em que se torna líder, o desafio é evitar assumir as tarefas de toda a equipe, uma vez que você as fazia com rapidez e qualidade. É importante você trabalhar bem os aspectos da delegação.

Novos gerentes precisam de conselhos e orientações práticas sobre como alocar seu tempo da melhor forma. É necessário trabalharem o curto, médio e o longo prazo, priorizando as atividades do dia a dia. Lembre-se você tem que ser exposto a assuntos estratégicos para que possa ampliar sua visão dos negócios e o ambiente. Se não prestar atenção você tende a negligenciar essa necessidade de aprendizado e acaba dedicando muito tempo a operação.

Saiba exatamente o que a empresa espera de você, tenha bem definido quais são suas responsabilidades e suas delegações. No mais, aja com o coração e lembre-se que gerenciar é uma arte que precisa ser sempre alimentada e desenvolvida através de muita dedicação, esforço e bom senso.

Participe de cursos, leia muito e esteja aberto a mudar o que precisa ser mudado.Lembre-se que estar de um lado ou do outro da mesa, é simplesmente uma questão de momento, por isso, sempre aja com bom senso e trate seus subordinados como gostaria de ser tratado. Aja com naturalidade, seja consistente com seus valores, dê o exemplo, sendo justo, correto e ético.

Link: https://bit.ly/2UdiCNW

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Contate-nos

QUEREMOS CONHECER SEU PROJETO!
Solicite nosso contato.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt