Executivos consideram que organizações não têm a liderança que necessitam

 em Carreira, Gestão, Liderança, Líderes de TI, Negócios

Necessidade de liderança de TI se tornou um imperativo comercial. Bons líderes devem motivar as pessoas em torno de um propósito comum

A era digital colocou em evidência o talento dos profissionais TI e suas habilidades técnicas, mas os CEOs também desejam capacidades de liderança entre as equipes de TI. O relatório Global Human Trends da Deloitte, publicado neste ano, revelou que 80% dos entrevistados classificaram a liderança como prioridade máxima, atrás apenas do aprendizado (86%) e da experiência humana (84%). O relatório também identificou que a maioria dos executivos considera que suas organizações não têm a liderança que necessitam, acreditando que somente 41% estão aptos a atender às exigências de liderança do mercado.

A PwC encontrou uma demanda similar por liderança, afirmando em seu relatório CEO Agenda, de 2017, que os CEOs consideram a liderança essencial, colocando-a no mesmo patamar das capacidades de adaptabilidade, criatividade / inovação e solução de problemas.

Além disso, os especialistas dizem que a necessidade de liderança dentro dos níveis de TI se tornou latente. A tecnologia é agora essencial para o crescimento de todos os negócios, o que significa que os profissionais de TI estão tomando decisões importantes para as empresas.

A mudança para processos de trabalho mais colaborativos e interativos move de forma semelhante os trabalhadores de TI (do CIO para baixo) em funções onde eles devem aconselhar, orientar e influenciar. Em outras palavras, a TI precisa ser capaz de levar suas organizações à maturidade digital.

A liderança de TI ainda é baixa

A necessidade de liderança de TI em cada setor organizacional se tornou um imperativo comercial.

“Quando as pessoas de TI realizam uma reunião, elas precisam de alguma atração gravitacional para as suas ideias; senão, elas não podem avançar para um plano de ação para as iniciativas de negócios ”, explica Ryan Sutton, presidente regional de TI da Robert Half Technology.

É claro, as organizações querem ver as características de liderança em seus CIOs e outros executivos de TI, diz Sutton. Mas eles também querem essas características em todo o departamento de TI, especialmente naquelas equipes que trabalham com agilidade e DevOps, onde o desenvolvimento de consenso e a tomada de decisões rápidas são essenciais para o sucesso.

Ainda assim, as oportunidades para os profissionais de TI desenvolverem habilidades de liderança têm sido limitadas em comparação às oportunidades disponíveis para outros profissionais, explica Erica Dawson, Diretora de Programas de Liderança em Engenharia da Nancy & Bob Selander e criadora do Certificado de Liderança em Tecnologia da Cornell University.

“Primeiro de tudo, pessoas com experiência em tecnologia e formação técnica não se encaixam no estereótipo de um gênio que não se dá bem com as pessoas. Mas por natureza de auto-seleção em seu campo e o treinamento que recebem, as pessoas que trabalham com alta tecnologia não têm as mesmas experiências de treinamento que poderiam obter com um programa de MBA ou outro tipo de educação”, defende Dawson.

Para a executiva, líderes motivam as pessoas em torno de um propósito comum e as guiam pela ambiguidade, enquanto os bons gerentes executam tarefas e supervisionam as pessoas por meio de processos e controles de trabalho.

Como Sutton, Dawson diz que os profissionais de TI necessitam de técnicas de liderança. Ela explica que os profissionais de TI de hoje, particularmente aqueles que estão assumindo cargos mais altos, não estão apenas corrigindo problemas de tecnologia, mas sim resolvendo problemas complexos de pessoas usando tecnologia – uma tarefa que requer que a visão sobre a empresa e seus processos seja apurada.

“Todos nós temos uma participação para desenvolver profissionais de tecnologia com mais habilidades de liderança, porque a tecnologia está interligada a todo o trabalho que fazemos hoje; não é mais segregado ”, acrescenta.

Cultivando um pipeline de liderança

McKinsey & Co. também fala sobre a necessidade de habilidades de liderança. Em seu relatório de 2018, Skill Shift: Automação e o Futuro da Força de Trabalho, a companhia constatou que a liderança está entre as principais habilidades que serão necessárias no futuro. O documento também cita a TI avançada, design de tecnologia e habilidades digitais básicas, bem como pensamento crítico, criatividade e gerenciamento de projetos como habilidades fundamentais a longo prazo.

Apesar da consciência sobre as novas exigências, alguns especialistas dizem que as organizações não estão fazendo o suficiente para cultivar canais de liderança dentro das bases de TI.

Os profissionais de TI que querem se tornar líderes precisam desenvolver habilidades de comunicação, marketing e negociação. Com isso, é possível participar de forma eficaz das discussões e das decisões organizacionais.

“Vemos a necessidade de [profissionais de TI] motivar as pessoas e, para isso, eles precisam ser realmente bons na construção de relacionamentos. Eles têm que conhecer o seu pessoal e entender quais são os obstáculos, o que os impulsiona e o que os motiva. Eles têm que ganhar sua confiança e ter credibilidade“, explica Casey Scheinler, da Ouellette & Associates e do Programa de Desenvolvimento de Liderança de TI.

Link: https://bit.ly/2LYmdOI

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Contate-nos

QUEREMOS CONHECER SEU PROJETO!
Solicite nosso contato.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt