Construindo relações de confiança

 em Comportamento, Relacionamento

Confiança é começo, meio e fim. Dificilmente se obtém resultados sem construir relações de confiança. Como estão suas bases?

No dia a dia, muitas vezes queremos chegar ao fim sem caminhar o caminho, sem fazer o trajeto, o percurso, ou olhar os arredores, os bastidores e as pessoas envolvidas.
Faço um convite aqui para um olhar para dentro e também para todos os ambientes de nosso convívio. Como estão as relações? Tem confiança envolvida? Mas e nós, somos dignos de confiança?

Confiança é começo, meio e fim. Dificilmente se obtém resultados sem construir relações de confiança. Até podemos ser bem sucedidos em negociações únicas ou situações de curto prazo, mas e depois e por quanto tempo?

Fico imaginando um circo, e não precisa ser o impecável Cirque Du Soleil, estou falando de qualquer circo. São muitas as atividades que envolvem risco de se machucar e às vezes até de vida e que dependem de mais de uma pessoa. Como pode dar certo?

Com muito treino e construindo relações de confiança até chegar ao ponto de poder soltar as mãos do trapézio de olhos fechados sabendo que o par vai estar ali, no momento exato para te segurar.

Lembro-me de ter feito uma brincadeira de confiança que parecia muito simples, mas na época que executei não foi assim tão fácil. As pessoas eram colocadas em roda e tinham que ficar de olhos fechados. Uma a uma era convidada para o centro da roda e tinha que deixar seu corpo cair para trás, confiando que alguém iria segurar. Alguns não conseguiram, outros só se permitiam cair quando sabiam que atrás estava um amigo, outros entraram no processo e fizeram sem dificuldade. Confiar pode dar medo, insegurança, envolver risco, tentativa e erro, mas só acontece praticando, trocando, experimentando e vivenciando. Tem que “pagar” para ver.

Muitos líderes querem obter resultados sem esta construção com seus pares e liderados e isso ou não dá certo ou não se sustenta por muito tempo. É areia movediça e mais cedo ou mais tarde vai afundar até o pescoço. E por onde podemos começar? Por nós mesmos. Se eu tenho o modelo mental de que as pessoas não são confiáveis, vou atrair e transmitir exatamente isso e terei reforços para continuar acreditando nisso. Se você é um líder que atua se defendendo ou esperando a próxima puxada de tapete, provavelmente sua equipe e colegas pensam exatamente isso a seu respeito.

Confiança começa por nós. Dando um crédito as outras pessoas, compartilhando parte da vida pessoal, mostrando vulnerabilidade, cumprindo o combinado, demonstrando integridade, sendo exemplo. E de repente, coisas incríveis podem acontecer. Olho no olho, mais respeito pelo outro, aproximação, conexão, conhecer novas histórias, descobrir missões, sonhos, visões e valores.

A maioria dos gaps e desafios de liderança passam, esbarram ou emperram nas relações de confiança. Como seu liderado vai receber bem um feedback seu se não tem relacionamento com você, se pouco te conhece ou se não confia? Pode até ouvir, mas não com respeito ou com abertura para melhoria ou mudança de comportamento. E muito possivelmente, vai desabafar nos corredores com os colegas coisas do tipo: Ele não sabe nada da minha vida. Quem ele pensa que é? Mal dá bom dia.

E quando o feedback só acontece uma vez por ano, na avaliação de desempenho? E isso não é raro de acontecer. Aquele líder paparazzi que passa o ano tirando fotos e só revela na hora da avaliação de desempenho: o seu PLR foi tanto por que você não fez isso, não vendeu aquilo, perdeu um cliente, os prazos de janeiro estouraram… A pessoa nem se lembra da maioria dos acontecimentos e mesmo que lembre nada mais pode fazer a respeito. Neste caso é muito mais justificar o porquê de o valor não ter entrado integral do que interesse genuíno em desenvolver pessoas. E a tendência é que no próximo ano aconteça tudo igual e os ciclos se repitam ou piorem porque para o liderado pode até soar como traição.

O líder deve priorizar colocar gente na agenda e dedicar tempo e escuta ativa para isso. E adotar o modelo mental de que isso pode trazer melhores resultados para empresa. Vocês sabem por que seus liderados e pares trabalham na empresa? Se buscaram isso ou caíram ali de paraquedas? Conhecem a história de vida delas, pessoal e profissional? Demonstraram interesse em saber sobre suas famílias, sonhos?

Se isso ainda lhes soa muito poético e pouco prático e ainda estão mais para tempo é dinheiro, arrisco dizer que mais cedo ou mais tarde podem acabar caindo do cavalo que não foi bem selado. Por mais que os resultados venham, cada vez mais as pessoas querem trabalhar em ambientes que considerem saudáveis e com líderes que demonstrem interesse e ofereçam oportunidade para que possam se desenvolver e ter um bom equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Querem pessoas que enxerguem pessoas, que chamem pelo nome, que perguntem do filho, e mais do que isso, que os ajudem a atingir resultados e objetivos.

E com relações de confiança sólidas, o trabalho flui e os resultados podem ser ainda melhores. O feedback pode ser mais frequente e com resultados rápidos. A delegação de tarefas que às vezes patinava, entra numa rotina natural porque já conseguimos identificar exatamente quem são e qual o nível de competência das pessoas para realizar cada atividade.

Sugestões espontâneas aparecem com mais frequência, vontade de ajudar e disposição para fazer além do combinado. Quando surgir um problema ou projeto de última hora, a equipe que tem confiança atua mais comprometida e disposta. Isso pode começar no um a um, mas depois vai expandindo e contagiando a todos.

Lembrando que tudo que tentamos pela primeira vez, antes piora para depois melhorar. Pode não ser tão rápido, mas começa por você, então mãos a obra. Mesmo que ninguém na sua empresa faça, comece a fazer. Tijolo a tijolo, com base sólida e sustentável.

Com empatia, simpatia e interesse genuíno seguimos em construção…

Link: https://bit.ly/2M5owNN

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Contate-nos

QUEREMOS CONHECER SEU PROJETO!
Solicite nosso contato.

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt